Domingo, 14 de Junho de 2009

Artimanhas da sedução - homossexualidade e exílio


Artimanhas da sedução - homossexualidade e exílio

de Karl Posso


Tradução: Marie-Anne Kremer (revisão de Karl Posso)
293 p.
 

Construído sobre sólido alicerce teórico e extremamente bem escrito e argumentado, este livro deverá impor-se como marco na crítica de orientação homoerótica. Muito mais do que uma leitura de quatro obras de Silviano Santiago e Caio Fernando Abreu, Artimanhas da sedução permanecerá por muito tempo como o estudo crítico definitivo das intersecções entre o posicionamento do homossexual e a condição do exílio. IMPERDÍVEL.

um lançamento




publicado por o editor às 13:54
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 25 de Maio de 2009

Anatomia da noite

 

 

 


 


“A noite tem uma dinâmica própria, uma anatomia”, afirma o protagonista deste romance cujo outro personagem central é justamente ela, a noite, com suas promessas de prazer, sua gangorra de encontros e desencontros, o terreno conhecido no qual sempre saltamos com a expectativa de novidades. Henrique tem 35 anos e acaba de abrir a primeira cerveja, pontualmente às 22h. Mais novo romance do promissor Márcio El-Jaick.


 

 


 

Clique aqui para ler o sumário e as primeiras páginas deste livro

 


 


UM LANÇAMENTO



 



 

 


 

 

 

 

publicado por o editor às 16:32
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 17 de Março de 2009

Relicário

Relicário
de Felipe Greco


104 pág.


Um livro de contos escrito com maestria e criatividade. São contos curtos, fluidos e escritos por um autor já tinha se revelado competente e não alegórico em Caçadores noturnos. O acabamento gráfico também é feito com sutileza e criatividade. Muito acima da média dos recentes lançamentos de literatura GLS. (E.C.)

Relicário reúne contos que mergulham no universo do desejo homoerótico. O livro é, na verdade, uma coletânea de confissões de alcova. Os textos apresentam o universo homoerótico masculino, mas não se restringem a isso: mostram que a libido, no fundo, também é atrair a atenção do outro (do mesmo sexo ou não), ser desejado por ele, compartilhar fantasias, desejos e projetos de vida.

O AUTOR
Felipe Greco

 

Felipe Greco nasceu em junho de 1967, é gaúcho de Uruguaiana (RS), porém desde 1985 reside em São Paulo. Tem dois roteiros filmados: "Atração Satânica" (1987) e "The ritual of death" (1990). Em outubro de 1991, venceu o concurso literário promovido pela Fiat do Brasil, com o conto "Anjo provisório".

Em agosto de 2001, publicou o livro de contos "Caçadores Noturnos" (Desatino, SP); em maio de 2003, "O coveiro, uma fábula marginal" (Desatino, SP); em julho de 2004, um artigo em obra coletiva, "Getúlio Vargas, um político camaleônico", in "Política e conflitos internacionais" (Revan, RJ). Em dezembro/05, inspirado em uma história real, escreveu "Lilica" (infantil;Editora Via Lettera).

Em outubro de 2006 teve um texto juvenil inédito, "Memórias do asfalto", premiado pelo Programa de Ação Cultural (PAC 26) da Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo .

Convidado pelo editor-chefe da revista G Magazine (Fractal, SP), escreveu os contos "O Banho", jul/04, "Encontro na chuva", dez/04, "As Máscaras", fev/05, "O Machão", abr/05, "A Espera", jun/05, "Notas de alcova", ago/05, "Tabu", set/05, "Olé", nov/05, "Almodóvar", dez/05, "Despedida de solteiro", fev/06, "Chuva rala", abr/06, "De repente...", jun/06 (este conto, por uma falha de comunicação entre autor e editor, foi publicado na revista com o título de "No escurinho do dark room"), "O voyeur", set/06, "Para um dia qualquer, depois de hoje", jan/07, "Madrugada sem Lua", set/07, e "Relicário" .

Ficcionista e editor, Felipe Greco publicou que lançou-se Caçadores noturnos (Desatino, 2001) escreveu ainda para o público jovem e adaptou para HQ o clássico Dom Casmurro, de Machado de Assis (Via Lettera).
No cinema, assinou o argumento e o roteiro do curta-metragem Caçadores noturno, inspirado no universo underground de suas duas obras de estréia na prosa.

Um lançamento da






publicado por o editor às 12:30
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quinta-feira, 20 de Novembro de 2008

No presente

 


No presente

de Marcio El-Jaick


144 pág.
 

Neste livro comovente e libertador, André, pré-adolescente com inteligência aguda, inocência e muita sensibilidade, enfrenta o maior desafio de sua vida: aceitar e entender a própria sexualidade. Assombrado pelos fantasmas comuns nessa idade – a vontade de pertencer a um grupo, o medo da rejeição, a “luta” contra os hormônios em ebulição –, o menino faz descobertas dramáticas e também compensadoras. Ideal também para pais e educadores.


O AUTOR
Marcio El-Jaick

Nasceu em 1972 e formou-se em jornalismo pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. É tradutor e, em 1999, foi um dos vencedores do Festival Literário Xerox-Livro Aberto, com a novela E tudo mais são sombras. Pelas Edições GLS publicou Era uma vez – Contos gays da carochinha, Matéria básica e participou da coletânea Triunfo dos pêlos com a história “Aula de pintura e/ou manhã numa cidade”. Mora em Niterói, no Rio de Janeiro.


Clique aqui para ler o
sumário e as primeiras páginas
deste livro


Um lançamento da




 

 



publicado por o editor às 11:15
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 15 de Outubro de 2008

Best Gay Bondage Erotica


 


Best Gay Bondage Erotica
de Richard Labonte (Editor)

"Se Chris acorda na hora do jantar, Rob junto com ele irá "fritar" até torrar a espiga de milho , dourar bacon em gordura, temperada ..." (mais)

Bem, este não é um livro de fotos, é de fatos, talvez ficcionais...

publicado por o editor às 00:24
link do post | comentar | favorito
Domingo, 12 de Outubro de 2008

HISTÓRIAS DE UMA CIDADE




HISTÓRIAS DE UMA CIDADE


de Armistead Maupin


páginas - 480










OUTRAS HISTÓRIAS DE UMA CIDADE


de Armistead Maupin


Páginas - 464













NOVAS HISTÓRIAS DE UMA CIDADE


de Armistead Maupin


Páginas : 432


















Armistead Maupin e seu companheiro Christopher Turner em 2006 no Festival Sundance de Cinema.










Armistead Maupin (13 de Maio de 1944) é um escritor norte-americano, reconhecido pela sua série de livros Histórias de São Francisco (Tales of the City).





Armistead Maupin nasceu em Washington, DC, em 1944, mas cresceu em Raleigh, Carolina do Norte. Graduou-se pela Universidade da Carolina do Norte, e serviu como um oficial de marinha na região do Mediterrâneo e em Força Patrulha no Vietnã.



Maupin trabalhou puco tempo como um repórter de um jornal em Charleston, Carolina do Sul, antes de lhes serem atribuídas funções em San Francisco pela Associated Press em 1971. O clima de liberdade e de tolerância que encontrou em sua cidade levou-o a declarar-se publicamente como homossexual em 1974. Dois anos mais tarde, ele lançou o seu "Contos da Cidade" seriado no San Francisco Chronicle.



Maupin é autor de nove romances, incluindo os seis volumes da série Tales of the City, Maybe the Moon , The Night Listener e, mais recentemente, Michael Tolliver Lives. Três miniseries estreladas por Olympia Dukakis e Laura Linney foram realizadas a partir dos primeiros três romances na série Tales. The Night Listener transformou-se em um longa metragem estrelado Robin Williams e Toni Collette.



Maupin vive em San Francisco com seu marido, Christopher Turner.


publicado por o editor às 13:15
link do post | comentar | favorito

Caçadores Noturnos


Caçadores Noturnos

de Felipe Greco

144 páginas

Editora Desatino

Para resgatar uma antiga dívida com o escritor gaúcho Caio Fernando Abreu, em Caçadores Noturnos, Felipe Greco (também gaúcho) reúne contos sobre o lado underground das noitadas paulistanas. Com maestria, esse jovem autor capta e, como um voyeur, invade o lado obscuro de personagens — ora em primeira, ora em terceira e até mesmo em segunda pessoa. Masculino e feminino se mesclam para dar esse mergulho nas profundezas das madrugadas insones. Álcool, drogas, boleros, um ambiente aparentemente sem saídas, porém onde borbulha o mais agudo da noite, os desejos mais secretos dos vultos (personagens/leitores) que vagam por aí, nas praças, nas esquinas, no asfalto ainda quente do dia, na solidão, cheios de tesão e fúria.

Para o diretor de teatro Ulysses Cruz:

"As histórias deste livro fazem parte de um universo marginal, quase proibido e, por isso mesmo, excitante.

"Putas, michês, traficantes, bichas, travestis, policiais, ninfomaníacas, tarados, enrustidos, esposas entediadas, solitários de toda espécie habitam estas páginas milimetricamente equacionadas em diálogos curtos e surpreendentes momentos.

"Felipe Greco escreve potencialmente estimulado por Eros e Tânatos, além de nos remeter à tradição sempre renovada das histórias em quadrinhos e dos livros e revistas para insones erotizados. O autor tem a coragem e a sordidez desenfreada do pó, do álcool, das contravenções, da noite em seus personagens de Luz e Sombra.

"Felipe Greco, neste seu livro de estréia, lê-se como a um Nelson Rodrigues reinventado. Mais trash. Mais acessível. Mais popular. Aliás, como deve ser um autor nestes tempos de novo século."

O autor:

Felipe Greco nasceu em junho de 1967, sob o signo de câncer. É gaúcho de Uruguaiana, RS, mas desde 1985 reside em São Paulo. Tem dois roteiros filmados: Atração Satânica (1987) e The ritual of death (1990). Em outubro de 1991, venceu o concurso literário promovido pela Fiat do Brasil, com o conto Anjo provisório. Em maio de 2003, publicou o livro O coveiro, uma fábula marginal (Desatino).

publicado por o editor às 13:13
link do post | comentar | favorito
Sábado, 11 de Outubro de 2008

AS HORAS




 




AS HORAS

de Michael Cunningham


Páginas - 184



Cia das Letras


As horas, prêmio Pulitzer de literatura de 1999, pode ser definido como a saga da consciência de três mulheres - uma real, duas fictícias - em busca de algum tipo de inserção no mundo "normal", tendo como pano de fundo constante a presença palpável e inquietante da loucura e da morte.

A personagem real, espécie de matriz iluminadora de todo o livro, é Virginia Woolf, cujo suicídio, em 1941, é narrado de forma comovente e realista logo nas primeiras páginas. Ela, mais Laura Brown, uma dona de casa angustiada num subúrbio de Los Angeles, em 1949, e Clarissa Vaughn, editora de sucesso na Manhattan de hoje, são as protagonistas deste livro apaixonante. Presenciamos, em capítulos alternados, um dia na vida de cada uma delas. O talento de Cunningham consegue encapsular todo o drama de suas existências. Virginia, num dia normal e suburbano de 1923, esforça-se por manter sob controle os sintomas da loucura e para redigir Mrs. Dalloway, romance que mantém com As horas uma habilidosa simbiose. Laura busca, em vão, ajustar-se ao seu triplo papel de mãe, esposa e dona de casa, confeccionando, ao lado do filho Ritchie, de três anos, um bolo de aniversário para o marido Dan. Acontece que tudo o que Laura mais deseja na vida é solidão e a companhia de Virginia Woolf, sob a forma de seu romance Mrs. Dalloway, que ela lê apaixonadamente. Clarissa, cinqüentona e ex-hippie ainda atraente, bem casada com uma produtora de tevê, compra flores e organiza uma festa em homenagem a Richard, amigo gay e aidético terminal que acaba de ganhar um prêmio literário.

O cruzamento surpreendente dessas três histórias, urdido com a mão imaginativa e experiente de Michael Cunningham, vai mergulhar o leitor numa das experiências mais comoventes da literatura contemporânea.

Excelente insight, se tomarmos como base a obra que o originou, Mrs Dalloway de Virginia Woolf.

Michael Cunningham
Nascido em Cincinnati, Ohio, cresceu na Califórnia. Estudou na Universidade de Stanford e atualmente mora em Nova York. Seu romance As horas ganhou os prêmios Pulitzer, PEN/Faulkner e foi indicado para o National Book Critics Circle Award.


publicado por o editor às 15:13
link do post | comentar | favorito

Enquanto a Inglaterra Dorme


Enquanto a Inglaterra Dorme

de David Leavitt

Editora: ARX

A história se passa na Europa da década de 30, quando o fascismo começa a tomar forma. É nesse contexto que o narrador, Brian Bosford, um jovem escritor pertencente à aristocracia britânica, conta como iniciou um romance tumultuado com Edward Phelan, um funcionário do metrô de Londres, de classe social mais baixa, sensível, idealista e comunista. Eles vão morar juntos, e quando Edward escobre que Brian também mantém um relacionamento com uma mulher - por não saber bem como lidar com sua própria sexualidade, por achar que sua homossexualidade era algo temporário -, o que poderia levá-lo até mesmo a se casar, ele se alista, voluntariamente, para lutar contra as forças de Franco na Espanha. Movido pela culpa, Brian sai em busca do amante para resgatá-lo, em meio ao caos e à violência da guerra.

A partir daí, o romance — até então uma crónica sutil sobre os jovens intelectuais fascinados pela esquerda e pelo dandismo — converte-se num admirável afresco sobre um dos períodos mais cruciais da nossa história.

Enquanto a Inglaterra Dorme, como disse o Publishers Weekly, é um melodrama no melhor sentido da palavra, sutil e maravilhosamente escrito.

David Leavitt é autor de vários romances e livros de contos. Foi recentemente indicado ao Literary Lion pela New York Public Library. Divide o seu tempo entre Toscâna e a Florida, em cuja universidade leciona.


publicado por o editor às 15:12
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 8 de Outubro de 2008

BAGOAS

Bagoas

Bagoas (em persa antiga Bagoi) foi um eunuco no Império Persa no 4 º século AC. Asseguram que ele era o amante de Dario III e depois de sua morte morte, de Alexandre o Grande.

Bagoas é o narrador e personagem título de O Garoto persa (The Persian Boy), o romance histórico de Mary Renault. Ele aparece em um menor, mas ainda significativo papel na sequencia Funeral Games.


Confira aqui a sua personagem no cinema





 


publicado por o editor às 05:12
link do post | comentar | favorito

.Julho 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

14
15
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
30
31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.arquivos

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Janeiro 2009

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

.tags

. annablume

. apicuri

. armariosemportas

. arte erótica

. artes plasticas. livro

. atelie editorial

. atualidades

. autentica

. biblioteca básica

. biografia

. bondage

. cchla-ufrn

. centro editorial e didatico da ufba

. cinema

. civilização brasileira

. coleção: humanitas

. comportamento

. comunicação

. depoimentos

. desatino

. design

. direitos humanos

. dix editorial

. e cruz

. edições gls

. ediouro

. editora fundação perseu abramo

. editora jaboticaba

. educação

. ensaio

. ensaios

. estética

. evento

. fabrica de leitura

. ficção

. ficção histórica

. fics

. fotografia

. garamond

. gay

. gays

. gênero

. global

. gls

. história

. homossexualismo

. inglês

. lançamento

. lesbicas e simpatizantes - gls

. literatura

. literatura erótica

. livro

. livro esgotado

. mensagem do editor

. mídia

. notícias

. nú masculino

. panhol

. paz e terra

. poesia

. política

. raul galalite

. record

. relançamento

. revista

. rio de janeiro

. rocco

. rosa dos tempos

. sá editora

. summus

. summus editorial

. taschen

. ufmg

. ufng

. uicamp

. unesp

. v congresso da abeh

. vivências

. todas as tags

SAPO Blogs

.subscrever feeds