Domingo, 12 de Outubro de 2008

HISTÓRIAS DE UMA CIDADE




HISTÓRIAS DE UMA CIDADE


de Armistead Maupin


páginas - 480










OUTRAS HISTÓRIAS DE UMA CIDADE


de Armistead Maupin


Páginas - 464













NOVAS HISTÓRIAS DE UMA CIDADE


de Armistead Maupin


Páginas : 432


















Armistead Maupin e seu companheiro Christopher Turner em 2006 no Festival Sundance de Cinema.










Armistead Maupin (13 de Maio de 1944) é um escritor norte-americano, reconhecido pela sua série de livros Histórias de São Francisco (Tales of the City).





Armistead Maupin nasceu em Washington, DC, em 1944, mas cresceu em Raleigh, Carolina do Norte. Graduou-se pela Universidade da Carolina do Norte, e serviu como um oficial de marinha na região do Mediterrâneo e em Força Patrulha no Vietnã.



Maupin trabalhou puco tempo como um repórter de um jornal em Charleston, Carolina do Sul, antes de lhes serem atribuídas funções em San Francisco pela Associated Press em 1971. O clima de liberdade e de tolerância que encontrou em sua cidade levou-o a declarar-se publicamente como homossexual em 1974. Dois anos mais tarde, ele lançou o seu "Contos da Cidade" seriado no San Francisco Chronicle.



Maupin é autor de nove romances, incluindo os seis volumes da série Tales of the City, Maybe the Moon , The Night Listener e, mais recentemente, Michael Tolliver Lives. Três miniseries estreladas por Olympia Dukakis e Laura Linney foram realizadas a partir dos primeiros três romances na série Tales. The Night Listener transformou-se em um longa metragem estrelado Robin Williams e Toni Collette.



Maupin vive em San Francisco com seu marido, Christopher Turner.


publicado por o editor às 13:15
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 9 de Outubro de 2008

Mãe sempre sabe?


Mãe sempre sabe?
de Edith Modesto
Coleção - CONTRALUZ


Editora RECORD




Edith Modesto é escritora, professora universitária e pesquisadora, mestra e doutora em Semiótica francesa pela USP e escritora de ficção juvenil e de livros para adultos sobre homossexualidade.



Em 1992, descobriu que o caçula de seus sete filhos (seis homens e uma mulher) é homossexual. Desesperada, sentindo-se muito só e completamente ignorante sobre a questão, ela procurou outra mãe como ela para conversar e não encontrou.



Em 1997, formou um pequeno grupo de mães de homossexuais, também para que outras mães tivessem o que ela não teve. Até 1999, o grupo não passava de quatro mães, que se encontravam em sua casa.



Em 1999, o grupo virtual foi fundado e o GPH começou a crescer, principalmente porque Edith criou coragem para divulgar sua existência na mídia.



A partir de julho de 2005, o grupo contou com o apoio psicológico voluntário do psicólogo Klecius Borges, o único especialista em terapia afirmativa no Brasil.



Durante esse tempo, sua fundadora tem feito parcerias com vários grupos de militância e com a Prefeitura de São Paulo, principalmente para falar sobre a diversidade sexual para professores da escola pública.



Em julho de 2006, a Editora Record lançou o livro “Vidas em arco-íris – Depoimentos sobre a homossexualidade”, de autoria da fundadora do GPH, livro feito a partir de 89 entrevistas com homens e mulheres homossexuais, de 15 a 62 anos. Agora lança

MÃE SEMPRE SABE?

que nos traz uma abordagem franca sobre o complexo e ainda pouco explorado tema da diversidade sexual dentro da família, a fim de fornecer instrumentos emocionais e psicológicos para os pais lidarem com a orientação sexual de seus filhos e filhas.



Lançamento de "Mãe sempre sabe? Mitos e verdades sobre pais e seus filhos homossexuais" dia 18 de outubro, sábado, das 19h às 22h. no Shopping Pátio Paulista - Saraiva MegaStore (próx. Pr. Oswaldo Cruz, no final da av. Paulista) - São Paulo - SP.

publicado por o editor às 05:17
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 23 de Setembro de 2008

MAPPLETHORPE: UMA BIOGRAFIA





MAPPLETHORPE: UMA BIOGRAFIA de Patricia Morrisroe


Coleção CONTRALUZ
Páginas - 434

A Editora Record tem em sua coleção Contraluz a biografia do polêmico fotógrafo Robert Mapplethorpe.

Robert Mapplethorpe, com certeza, foi um dos mais famosos e controvertidos fotógrafos do universo da arte contemporânea. O livro revela através de entrevistas com Mapplethorpe, uma vida ousada como a sua arte. Patricia Morrisroe, a autora, caiu nessa empreitada de paraquedas. A bela jornalista do The New York Times, nada sabia sobre o seu entrevistado quando o viu pela primeira vez. Robert Mapplethorpe (1946-1989), naquela época ainda não era o retratista preferido de ricos e famosos e nem tinha trabalhos avaliados em US$ 100 mil. Seu primeiro e um tanto traumático e aliciante encontro se deu no estúdio nova-iorquino do fotógrafo, em 1983, época em que ele começava a ser conhecido como um cult documentarista do "submundo gay." Patricia foi escolhida pelo próprio para escrever a sua biografia e o resultado é Mapplethorpe, livro assinado por ela, lançado em 1997.

Mapplethorpe ficou conhecido mundialmente por ser um artista de extremos. Ele documentou tanto o reduto sadomasoquista de Nova York da década de 70 como fez retratos de amantes, homens negros pelos quais nutria obsessão, celebridades e elaborou extenso ensaio sobre flores.











Seu foco sempre eram as formas perfeitas, corpos musculosos e as luzes delicadas.

Aqui ele aparece com Patti Smith, sua primeira musa. Esta foto foi feita no Chelsea Hotel, em Nova York, famoso reduto de artistas da década de 70.



 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

r.galalite


publicado por o editor às 00:57
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 22 de Setembro de 2008

CRONICAS DE UM GAY ASSUMIDO


CRONICAS DE UM GAY ASSUMIDO
de Luiz Mott
Coleção: CONTRALUZ

Editora - RECORD







O livro - Neste livro de crônicas, parte da Coleção Contraluz, Luiz Mott, o "decano" do movimento gay do Brasil, reconstitui o abrangente painel da homossexualidade. Misturando experiências pessoais com o afinado olhar do antropólogo, do militante e fundador do Grupo Gay da Bahia, o autor desvela hipocrisias, preconceitos e dá uma lição de resistência à sociedade brasileira. Em Crônicas de um Gay Assumido, Mott desvenda mitos e verdades sobre o mundo gay, as tribos sexuais, faz confidências e promove discussões sobre homofobia e homoerotismo com a grife, o humor, a ousadia e a sinceridade de um pioneiro do movimento gay no Brasil.



O autor - Luiz Roberto de Barros Mott (São Paulo, 6 de maio de 1946) é antropólogo, historiador, sociólogo e pesquisador, e um dos mais notáveis ativistas brasileiros em favor dos direitos civis das pessoas de minoria sexual, ou seja, gays, lésbicas, bissexuais e pessoas transsexuais e transgêneras.



Luiz Mott nasceu em São Paulo, de tradicional família interiorana. Estudou em Seminário Dominicano de Juiz de Fora. Formou-se em Ciências Sociais na USP. Fez mestrado na Sorbonne, em Etnologia e é doutor em Antropologia, pela Unicamp.



Desde o final dos anos 80 radicado em Salvador, cidade que lhe concedeu o título de Cidadão Honorário, leciona na UFBA.



Assumiu suas preferências sexuais em 1977. Luiz Mott foi o fundador do Grupo Gay da Bahia, uma das principais instituições que laboram em prol dos direitos humanos dos gays no Brasil.



Além de muitos trabalhos publicados esparsamente (e traduzidos a outros idiomas), os livros de Luiz Mott são:



* Sexo Proibido;


* O Lesbianismo no Brasil;


* Gays, Virgens e Escravos nas garras da Inquisição;


* Rosa Egípcia: Uma santa africana no Brasil;


* Violação dos Direitos Humanos dos Homossexuais no Brasil;


* Os Pecados da Família na Bahia de todos os Santos;


* A Cena Gay em Salvador em tempos de Aids; Causa-Mortis: Homofobia;


* Escravidão, Homossexualidade e Demonologia.


publicado por o editor às 00:40
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 27 de Agosto de 2008

DUAS IGUAIS



de Cintia Moscovich



Gênero : Ficção Brasileira - Romance


Páginas : 256



DUAS IGUAIS é um romance corajoso, que tematiza o amor homossexual sem recorrer a engajamentos ou a um manual de bons modos. Assim como o amor, o romance entre Clara e Ana é natural, espontâneo. Mas vai além. Situando o caso no contexto da comunidade judaica de Porto Alegre, Cíntia Moscovich revela um choque cultural, além do emocional. Enquanto Ana auto-exila-se em Paris, Clara penetra, pouco a pouco, nos umbrais do mundo adulto, complexo e sutil.




Recomendamos este Lançamento da Editora Record


publicado por o editor às 20:14
link do post | comentar | favorito

Record lança setimo título de João Gilberto Noll



IMPERDÍVEL


ACENOS E AFAGOS
de João Gilberto Noll
Ficção Brasileira - Romance
Páginas - 208


A história de um homem que abandona uma vida monótona para buscar sua verdadeira identidade e suas paixões - uma epopéia libidinal, como define, em certo momento, divertidamente, o personagem-narrador.

"Parei no cais, boquiaberto. O meu amigo engenheiro, a meu lado, me apresentava aquele brinquedo de tamanho natural. Pensei em crescer para estar apto a uma aventura. Até lembrar que eu já estava adulto, e havia alguns anos. Desde a adolescência, o meu amigo engenheiro, mesmo com suas reticências de praxe, me aplicava admirações inaugurais a cada dia. O certo é que nós dois já éramos adultos. E estamos hoje lado a lado, nesse porto quase fantasma da cidade de Porto Alegre. No cais, o lombo de um submarino alemão. Ele assoviou grave e possante e de dentro da carcaça escura, certamente de uma portinhola horizontal, surgiu a cabeça de um sujeito barbudo, um tanto grisalho. O meu amigo engenheiro contou que o cara era alemão, nascido e criado na mesma região de meus ancestrais, que ia ver logo de quem se tratava. Nunca soubera disso, mas o engenheiro parecia falar alemão. O imponente bicho aquático chegou-se para mais perto, e o alemão barbudo nos convidou a entrar."

Lançamento da editora Record

publicado por o editor às 20:09
link do post | comentar | favorito

VIDAS EM ARCO-ÍRIS



VIDAS EM ARCO-ÍRIS (Col. Contraluz)
de Edith Modesto

Páginas - 392



"A intenção em VIDAS EM ARCO-ÍRIS foi estabelecer contato, compartilhar sentimentos em relação à homossexualidade, perceber mais claramente essas vivências, de modo a reformular o conceito de homossexualidade, para os próprios homossexuais e, principalmente, para os heterossexuais. E, a partir disso, estimular uma discussão
pública e uma reavaliação do que se concebe como homossexualidade."

Edith Modesto demorou cinco anos para concluir Vidas em arco-íris. Muito embora tenha privilegiado pessoas anônimas, pelo livro desfilam personalidades da vida gay brasileira, como Ari Teperman, Beto de Jesus, Irina Bacci, Vange Leonel e Lula Ramires. O livro é uma coletânea de entrevistas colhidas em seu trabalho no Grupo de Pais de Homossexuais, instituição que é fundadora. Segundo ela, para compreender melhor o universo GLS, a autora foi atrás de quem poderia explicar seu funcionamento. Não podemos dizer que é um movimento de intrusão na vida de gays e lésbicas, e ainda segundo ela muito se pergunta aos homossexuais como é a sua vida ou como se sentem.."mas se já perguntaram, foi para acumular teorias ou ir em busca de es tatísticas. Esse não é propósito do meu livro".

Confira estas opiniões









UM LANÇAMENTO DA EDITORA RECORD


by E. Cruz

publicado por o editor às 20:08
link do post | comentar | favorito

.Julho 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

14
15
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
30
31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.arquivos

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Janeiro 2009

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

.tags

. annablume

. apicuri

. armariosemportas

. arte erótica

. artes plasticas. livro

. atelie editorial

. atualidades

. autentica

. biblioteca básica

. biografia

. bondage

. cchla-ufrn

. centro editorial e didatico da ufba

. cinema

. civilização brasileira

. coleção: humanitas

. comportamento

. comunicação

. depoimentos

. desatino

. design

. direitos humanos

. dix editorial

. e cruz

. edições gls

. ediouro

. editora fundação perseu abramo

. editora jaboticaba

. educação

. ensaio

. ensaios

. estética

. evento

. fabrica de leitura

. ficção

. ficção histórica

. fics

. fotografia

. garamond

. gay

. gays

. gênero

. global

. gls

. história

. homossexualismo

. inglês

. lançamento

. lesbicas e simpatizantes - gls

. literatura

. literatura erótica

. livro

. livro esgotado

. mensagem do editor

. mídia

. notícias

. nú masculino

. panhol

. paz e terra

. poesia

. política

. raul galalite

. record

. relançamento

. revista

. rio de janeiro

. rocco

. rosa dos tempos

. sá editora

. summus

. summus editorial

. taschen

. ufmg

. ufng

. uicamp

. unesp

. v congresso da abeh

. vivências

. todas as tags

SAPO Blogs

.subscrever feeds